quinta-feira, 29 de abril de 2010

My trip


Meu aniversário é em agosto e andei pensando em fazer uma
viagem despretensiosa por aí sozinha curtindo nada além de minha própria
compahia. Não imaginem como é difícil encontrar um pacote de viagens
para um. Me vi na cena do filme: O amor não tira férias, em que a
Cameron Diaz se vê buscando uma viagem para escapar de seu falido
casamento. Nada contra nas minhas férias encontrar quem sabe um Jude
Law. Obrigada.
Mas quero apenas me aventurar fora do ninho, não é que ele não seja
quente e bom ele é.
Só que preciso fazer isso por mim mesma, preciso fugir um pouco curtir e
me encontrar e encontrar gente nova e essas coisas não acontecem sempre.
Na verdade a vontade de fugir com uma mochila nas costas sempre existiu,
ou melhor viajar por aí. E não ficar estacionada num ponto vendo a vida
passar e acontecer, com minha presença apenas como um mero objeto
decorativo.
Quero me sentir viva na minha própria vida e nada mais justo, não?
Talvez eu esteja esperando demais de uma viagem. E não é a viajem em si
que irá me mudar, serão as decisões que irei tomar na vida que vão
torná-la melhor ou pior. Sempre tive essa ânsia de ter uma vida imensa,
intensa, cheia de grandes emoções e largos sorrisos como nos comerciais
ou nos filmes, onde se é possível ser feliz o tempo todo. A verdade é
que somos felizes na parte que nos permitimos ser, somos nas frações de
momentos, e só percebemos que somos quando não estamos sendo. Olhando
pra minha vida eu não tenho do que reclamar, tenho o que busquei, sou o
que projetei ser. Talvez meus sonhos tenham mudado. Eu queira me
superar. Isso é bom!
De qualquer forma Jalapão ou Visconde de Mauá será meu destino.
Me aguardem, trilhas e ilhas, em breve estarei lá.

4 comentários:

Paulinha Machado disse...

Mais do que apoiada!
Você sabe que eu acho que fui picada pelo bichinho da viagem logo que nasci... Tenho essa inquietude e sou daquelas que acredita veementemente que você sempre volta diferente de uma viagem.
Queria poder te fazer companhia, sempre... Mas, assim como você (e incentivada por você) também estou procurando minha própria viagem. Tanto fisicamente quanto pra dentro de mim.
Um dica: tem vários sites de mochileiros. Eles são caras legais, que dão dicas legais de hotéis, restaurantes, diversão e etc. Mesmo que não vá de mochila nas costas, vale a pena conferir.
Te amo!
Beijos

Preta Arsenio disse...

Vou conferir os sites, pode deixar.
E aidna viajaremso juntas, ou eu posso te visitar num fim de semana. Quem sabe?

Escritora em construção disse...

Amiga,
Antes deste post existir por aqui eu já tinha comentado a existencia dele.
Então.... bora colocar a mochila nas costas? rs rs

Amo-te!

Preta Arsenio disse...

Relendo antigos posts e revendo um pouco esse diário de memórias. E respondendo a essa Lidiane Arsenio esperançosa, é garota vc foi mais longe do que queria. Você se superou e viu que podia e pode. Ainda dá pra ser mais garota. Ainda dá pra ir mais longe.
Just dream, dreamer!

Postar um comentário